UM MOVIMENTO DE LIBERTAÇÃO NO SÉCULO XXI


Derivado da ideia de ser “esmagado”, o termo opressão, cada dia mais popular, refere-se a atos de oprimir, sufocar uma pessoa ou comunidade, fazendo-se uso da violência para demonstrar autoridade, o que gera efeitos negativos em pessoas ou grupos que são alvo do exercício cruel do poder dentro de uma sociedade ou grupo social. As pessoas sentem-se reprimidas, humilhadas, incapacitadas de realizarem o que precisam e desejam.

Não é muito difícil, na nossa sociedade atual, encontrar exemplos de opressão contra a população. Seja em casa, na escola ou no trabalho, de conhecidos ou desconhecidos, entre indivíduos ou de instituições de poder como o governo, a opressão é intrínseca a história humana e sua remoção será de alto custo.

Mais além da opressão do ambiente social, uma opressão muitas vezes desconhecida é a que acontece dentro de cada indivíduo, na relação que cada um estabelece consigo. São crenças distorcidas, negativas, que o indivíduo tem de si mesmo, onde sentimentos de desvalia e incapacidade de agir sobre a vida prevalecem. Esses pensamentos são altamente perigosos, podem paralisam a pessoa ao invés de incentivá-la a prosseguir diante das dificuldades.

“No meu país, primeiro vamos para a prisão e depois nos tornamos presidente” – Nelson Mandela

Durante 27 anos Nelson Mandela ficou preso graças aos seus opressores, mas manteve-se livre mentalmente, pensando como um criador, tendo o controle sobre seus próprios pensamentos e sentimentos. Como criador, ele sabia da responsabilidade que tinha pelo que acontecia com ele, assim como pelas as pessoas e as circunstâncias que atraía.

Para muitos, liberdade é um fim, o bem em si, e esses a buscam incessantemente e frustram-se por não a alcançar. Como dizia Tolstói, liberdade é consequência!

A busca por liberdade frente ao mundo opressor não é nova. Dalai Lama dizia que “a opressão nunca conseguiu suprimir nas pessoas o desejo de viver em liberdade”. Vários movimentos ao longo dos séculos surgiram objetivando analisar e combater movimentos opressores. Contudo, não tiveram sucesso. Pelo contrário, aqueles que diziam libertar, acabaram por oprimir as pessoas ainda mais.

O Movimento Feel Better! o qual o (a) convido a participar, tem como um de seus objetivos libertar as pessoas do condicionamento mental negativo que escraviza a população dentro de um sistema no qual sentir-se mal é o certo – o idealiza e vangloria.

O primeiro passo para combater a opressão é aprender a reconhecê-la. O que te oprime hoje? Quais sentimentos surgem quando você é oprimido? Como você reage diante da opressão? Quais as consequências desses comportamentos para sua vida?

Eu já vivi muitas experiências opressoras ao longo da minha vida e compreendo que falar sobre isso não é fácil. Entrar em contato com aquilo que um dia nos fez mal ou que pode ainda nos fazer, causa sofrimento. Mas é necessário olhar para isso para então derrotá-lo e vencer.

Criei então, quando descobri as opressões presentes em minha vida, o que chamei de o capacete da liberdade – inspirado pelo personagem Magneto, da série de filmes X-MEN – que o protege de influências externas e permite controle sobre si mesmo e o que acontece consigo, tornando-se realmente livre.

 

 

“A verdadeira liberdade é um ato puramente interior, como a verdadeira solidão: devemos aprender a sentir-nos livres até num cárcere, e a estar sozinhos até no meio da multidão. ” – Massimo Bontempelli

O uso do capacete da liberdade não o protege de tudo, e isso também não é necessário. Ele possibilita que você proteja sua mente consciente de pensamentos negativos que vêm de todos os lados, como de amigos, familiares, jornais, propagandas de TV, e-mails promocionais… inclusive e especialmente da sua própria mente inconsciente condicionada negativamente.

Com a mente protegida, você pode enfim  manter-se focado nos seus objetivos, transformar sua auto imagem (tornando-a mais positiva), livrar-se de pensamentos negativos condicionados do passado que o (a) incomodam e obstruem a mente consciente, assim como livrar-se de ciclos viciosos de sentimentos ruins que o (a) mantém ligado às falhas passadas, dos pensamentos de dúvidas e preocupações e sentimento de medo que o bloqueiam e paralisam, e desenvolve força interior para despedaçar barreiras do terror.

Você torna-se então capaz de selecionar e reter apenas os pensamentos que são encorajadores para se tornar cada vez mais forte. Você quer isso para sua vida? Então imagine-se constantemente vestido do capacete da liberdade e não aceite mais pensamentos negativos que tanto o (a) faziam mal. Sinta-se livre! Sinta-se Melhor Sempre!

Espero que está leitura tenha sido prazerosa e enriquecedora para você! Se você gostou deste artigo ou ficou com alguma dúvida, deixe um comentário abaixo. Seu feedback é muito importante para mim, e eu mesmo responderei você!

Se essa matéria te ajudou e gostaria que pessoas de quem gosta fossem também ajudadas, compartilhe com esse post elas!

                                      

Até a próxima!

Luis

 

Luis Souza

CEO da Celebriza! – Sua Academia Global de Marketing Digital

Autor do livro Feel Better! Sinta-se Melhor Sempre!

Fundador do movimento Live your Life. Leave a Legacy.

Também conhecido como “O engenheiro da Atração Bilionária. ”


Curta e comente!